Estadão

De Real para Realidade

i x Efeitos sonoros
Últimas Notícias

Temer caiu no grampo da PF

Leia maisFechar
Rafael Moraes Moura, Breno Pires, Julia Affonso e Fausto Macedo 19/05/2017, 20h54 Presidente não estava sob interceptação telefônica, mas foi gravado pelos federais quando conversava com o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), este sim alvo da escuta autorizada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo; diálogo no dia 4 de maio Temer e Loures conversaram sobre o Decreto dos Portos

Michel Temer e Ricardo Rocha Loures. Foto: JBatista / Agencia Camara

O presidente Michel Temer (PMDB) caiu no grampo da Polícia Federal na Operação Patmos, desdobramento da Lava Jato. No dia 4 de maio deste ano, às 19h18, Temer recebeu ligação do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), seu aliado. O alvo da interceptação, autorizada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), era o parlamentar. O presidente foi grampeado indiretamente.

A interceptação ocorreu em meio ao processo de delação premiada de executivos do Grupo JBS, entre eles Joesley Batista, que gravou conversas com Temer e com o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Receba no seu e-mail conteúdo de qualidade

Logo você receberá os melhores conteúdos em seu e-mail.

Loures procurou o presidente naquele dia para consultá-lo sobre uma informação que chegou a ele pelo senador Wellington Fagundes (PR-MT) relativa ao Decreto dos Portos. O diálogo do presidente com Loures durou 2 minutos e 27 segundos. Temer mais ouviu do que falou.

Ambos, presidente e deputado, são alvos da Operação Patmos. O parlamentar foi afastado do mandato por ordem de Fachin. Contra Temer e Loures foi aberto inquérito no Supremo por suspeita de corrupção passiva, obstrução à investigação e participação em organização criminosa.

A PF filmou Loures pegando uma mochila com R$ 500 mil em dinheiro vivo, propina da JBS, em São Paulo. Os agentes seguiram os passos do parlamentar em um procedimento denominado ação controlada.

LEIA O DIÁLOGO DO PRESIDENTE E SEU ALIADO

TEMER – Oi. Rodrigo
LOURES – Tá bom presidente?
TEMER – Tudo, bem e você, bem?
LOURES – Tudo. Tudo bem. Não, só para lhe fazer uma consulta. Agora, coisa de umas horas atrás uma informação, através lá do Senador Wellington, que já teria sido assinado o Decreto dos Portos, não sei se é verdade ou não ..
TEMER – Não, não foi não.
LOURES – Pediu para eu verificar, é.
TEMER – Não. Não foi.
LOURES – Porque ele marcou uma reunião com o Padilha para, quarta-feira da .semana que vem e ele estranhou a informação, então …
TEMER – Não. Vai ser assinado na quarta-feira à tarde .. Vai ser numa solenidade até, viu?
LOURES- Mas então, os termos já estão ajustados, é isso?
TEMER – Aí já não sei dizer RODRIGO, precisa falar com o PADILHA
LOURES – É, eu falei com ele e talvez seja isso-, porque o WELLINGTON ficou com a impressão que ainda haveria uma nova conversa, mas talvez, talvez não.
TEMER – Não sei. Aquela coisa dos setenta anos lá para todo mundo parece que está acertando aquilo lá …
LOURES – Não. Isso equacionou, isso equacionou. Aí tinha lá uma interpretação dos “RJt93” que ainda havia dúvida ….
TEMER – Ah, bom. Essa dai que eu não sei. Eu não sei como é que ficou viu?
LOURES- É, mas eu vou ..
TEMER- Dá uma olhada lá com o GUSTAVO, com o pessoal lá.
LOURES- Eu vou falar com eles e vou avisar o Wellington. Ele foi para o estado, mas eu mando uma mensagem para ele.

R$ 500.000,00 = 968 Caminhões-pipa
Linhas existentes - 335 km
Linhas que poderiam existir - 934 km
N

São Paulo

10 km
Vacinas dos últimos anos
Vacinas que poderiam ser compradas
Aedes aegypti - transmissor da Dengue / Chicungunya / Zica
Nº de repelente
14.964 casos de 2013 a 2016
1.125 cartelas de Tamiflu
225 casos por H1N1
Foto: Gabriela biló | Fonte base conversão: Estadão

Neste momento em que o País passa por uma situação crítica, com deficiência de serviços públicos básicos, diariamente há um volume de denúncias e suspeitas de desvio de dinheiro de proporções sempre surpreendentes. Milhares, milhões, bilhões. São cifras tão grandes que fica difícil para os leitores entender a real dimensão do problema. Com a ferramenta “De Real para Realidade”, o leitor vai poder interagir com as matérias do jornal, convertendo as quantias em benefícios como vacinas H1N1, ambulâncias, repelentes, casas populares, quilômetros de metrô, entre outros, conectando as notícias de onde o dinheiro desaparece com as notícias de onde ele está faltando.

Fonte base conversão: Estadão
O valor base de conversão de Ambulâncias é de R$ 82.406, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Ambulância: R$ 82.406
O valor base de conversão de Caminhões-pipa é de R$ 516 (15 mil litros), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Caminhão-pipa: R$ 516 (15 mil litros)
O valor base de conversão de Casas Populares é de R$ 200.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Casa Popular: R$ 200.000
O valor base de conversão de Quilômetros de Metrô é de R$ 296.000.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Km de Metrô: R$ 296.000.000
O valor base de conversão de Merendas Escolares é de R$ 2,22, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Merenda Escolar: R$ 2,22
O valor base de conversão de Quadras Poliesportivas é de R$ 44.450, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Quadra Poliesportiva: R$ 44.450
O valor base de conversão de Repelentes é de R$ 12, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Repelente: R$ 12
O valor base de conversão de Tamiflus é de R$ 199 (75mg), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Tamiflu: R$ 199 (75mg)
O valor base de conversão de Vacinas H1N1 é de R$ 120, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Vacina H1N1: R$ 120
O valor base de conversão de Viaturas Policiais é de R$ 51.266 (Palio Weekend), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Viatura Policial: R$ 51.266 (Palio Weekend)