Estadão

De Real para Realidade

i x Efeitos sonoros
Últimas Notícias

Entenda o que está em jogo na segunda denúncia contra Temer

Leia maisFechar
Igor Moraes e Rubens Anater, especiais para o 'Estado', 18/10/2017, 17h33 CCJ deve decidir nesta quarta-feira, 18, se aprova parecer para arquivamento da acusação contra o presidente

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados votou na quarta-feira, 18, o parecer sobre a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Michel Temer. Relatado pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), o texto recomendava a rejeição da acusação por organização criminosa e obstrução à Justiça.

++ AO VIVO: Acompanhe a sessão na CCJ

A denúncia, apresentada pelo então procurador-geral da República Rodrigo Janot, em setembro, afirma que o presidente da República foi um dos líderes da organização criminosa batizada de “PMDB da Câmara”.

De acordo com a peça, o grupo era formado pelo deputado cassado Eduardo Cunha (RJ), ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PR), os ex-ministros Henrique Alves (RN) e Geddel Vieira Lima (BA), e os ministros Eliseu Padilha (RS) e Moreira Franco (RJ). Eles teriam negociado ao menos R$ 587 milhões em propina por meio de órgãos como Caixa Econômica, Furnas, Petrobras e Ministério da Integração Nacional.

Receba no seu e-mail conteúdo de qualidade

Logo você receberá os melhores conteúdos em seu e-mail.

Entenda o que está em jogo e quais são os possíveis desdobramentos da denúncia contra Temer:

Dupla acusação. Formalmente, o presidente da República é acusado por organização criminosa e obstrução da Justiça. Além do esquema de propinas, que teria começado em 2006 com negociações lideradas por ele e Alves para ampliar a base de apoio do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Câmara, a PGR também afirma que Temer instigou Joesley Batista, dono da J&F, a pagar vantagens para o operador Lúcio Funaro com o objetivo de impedir delações premiadas.

Assim como a primeira acusação, após ser protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF), ela foi enviada para a Câmara dos Deputados. Na primeira etapa da análise, a denúncia passou pela CCJ, que elabora e vota um parecer sobre o caso.

O relatório elaborado por Bonifácio recomendou a rejeição da denúncia. Para ser aprovado, ele precisa de maioria simples e da presença de ao menos 34 deputados no colegiado. Foi o que ocorreu na noite de quarta-feira, 18. O documento foi aprovado por 39 a 26 votos.

Após o trâmite na CCJ, o parecer será lido no plenário da Câmara e incluido na ordem do dia da primeira sessão após sua chegada na Mesa Diretora da Casa.

A votação no plenário será nominal, nos mesmos moldes do que ocorreu na análise da admissibilidade do impeachment da ex-presidente Dilma e da primeira denúncia contra Temer.

Se for rejeitada, a denúncia só voltará a ser analisada após o termino do mandato do presidente.

O processo só terá prosseguimento se sua continuidade for aprovada por 342 deputados. Nessa hipótese, a acusação voltaria para o STF, onde seria novamente analisada. Apenas no caso da Corte aceitar a denúncia, Temer seria afastado por 180 dias da Presidência. Ele só perderá o cargo se for condenado.

Primeira denúncia. Em junho deste ano, a PGR já havia apresentado ao STF uma denúncia por corrupção passiva com base na delação do dono do Grupo J&F Joesley Batista e do ex-executivo Ricardo Saud. Esta foi a primeira vez que um presidente em exercício foi acusado formalmente por crime comum enquanto no cargo.

Na primeira acusação, Janot acusou Temer de ter recebido o valor indevido de R$ 500 mil, ofertado por Joesley Batista e entregue por Ricardo Saud a Loures, ex-acessor do presidente.

Loures foi flagrado levando os R$ 500 mil em uma mala, ao deixar um restaurante em São Paulo. Além do valor, Janot destaca que o ex-deputado e Temer “ainda aceitaram a promessa de vantagem indevida no montante de R$ 38 milhões”. Os pagamentos teriam como finalidade garantir a atuação do grupo político de Temer em assuntos de interesse da JBS (empresa do grupo J&F) no Conselho Administrativo de Defesa Econômica do governo .

No entanto, a denúncia acabou barrada pelo plenário da Câmara dos Deputados, no dia 2 de agosto. O parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava o arquivamento da acusação, recebeu 263 votos a favor. Dessa forma, a acusação só poderá voltar a ser analisada depois que Temer deixar a presidência.

 

 

R$ 587.000.000,00 = 48.916.666 Repelentes
Linhas existentes - 335 km
Linhas que poderiam existir - 934 km
N

São Paulo

10 km
Vacinas dos últimos anos
Vacinas que poderiam ser compradas
Aedes aegypti - transmissor da Dengue / Chicungunya / Zica
Nº de repelente
14.964 casos de 2013 a 2016
1.125 cartelas de Tamiflu
225 casos por H1N1
Foto: Clayton de Souza | Fonte base conversão: Estadão

Neste momento em que o País passa por uma situação crítica, com deficiência de serviços públicos básicos, diariamente há um volume de denúncias e suspeitas de desvio de dinheiro de proporções sempre surpreendentes. Milhares, milhões, bilhões. São cifras tão grandes que fica difícil para os leitores entender a real dimensão do problema. Com a ferramenta “De Real para Realidade”, o leitor vai poder interagir com as matérias do jornal, convertendo as quantias em benefícios como vacinas H1N1, ambulâncias, repelentes, casas populares, quilômetros de metrô, entre outros, conectando as notícias de onde o dinheiro desaparece com as notícias de onde ele está faltando.

Fonte base conversão: Estadão
O valor base de conversão de Ambulâncias é de R$ 82.406, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Ambulância: R$ 82.406
O valor base de conversão de Caminhões-pipa é de R$ 516 (15 mil litros), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Caminhão-pipa: R$ 516 (15 mil litros)
O valor base de conversão de Casas Populares é de R$ 200.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Casa Popular: R$ 200.000
O valor base de conversão de Quilômetros de Metrô é de R$ 296.000.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Km de Metrô: R$ 296.000.000
O valor base de conversão de Merendas Escolares é de R$ 2,22, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Merenda Escolar: R$ 2,22
O valor base de conversão de Quadras Poliesportivas é de R$ 44.450, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Quadra Poliesportiva: R$ 44.450
O valor base de conversão de Repelentes é de R$ 12, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Repelente: R$ 12
O valor base de conversão de Tamiflus é de R$ 199 (75mg), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Tamiflu: R$ 199 (75mg)
O valor base de conversão de Vacinas H1N1 é de R$ 120, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Vacina H1N1: R$ 120
O valor base de conversão de Viaturas Policiais é de R$ 51.266 (Palio Weekend), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Viatura Policial: R$ 51.266 (Palio Weekend)