Estadão

De Real para Realidade

i x Efeitos sonoros
Últimas Notícias

Lula nega conhecer documento encontrado em sua casa

Leia maisFechar
Luiz Vassallo, Ricardo Brandt, Julia Affonso, Fausto Macedo, Eduardo Laguna, Elisa Clavery e Ricardo Galhardo 13/09/2017, 18h55 Trata-se de um termo de opção de compra e venda em nome do pecuarista José Carlos Bumlai de terreno aonde supostamente seria sediado o Instituto Lula, segundo o Ministério Público Federal; imóvel é apontado como suposta propina da Odebrecht ao ex-presidente

Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro nesta quarta-feira, 13, o ex-presidente Lula negou conhecer um contrato de opção de compra e venda do imóvel em São Paulo encontrado em sua casa em buscas e apreensões da Polícia Federal. Trata-se de um termo de opção de compra e venda em nome do pecuarista José Carlos Bumlai de terreno aonde supostamente seria sediado o Instituto Lula, segundo o Ministério Público Federal, delatores da Odebrecht e o ex-ministro Antonio Palocci. O imóvel é apontado pela força-tarefa da Lava Jato como suposta propina da construtora a Lula.

Lula é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro sobre contratos entre a empreiteira e a Petrobrás. Segundo o Ministério Público Federal os repasses ilícitos da Odebrecht chegaram a R$ 75 milhões em oito contratos com a estatal. O montante, segundo a força-tarefa da Lava Jato, inclui um terreno de R$ 12,5 milhões para Instituto Lula e cobertura vizinha à residência de Lula em São Bernardo do Campo de R$ 504 mil.

O ex-presidente negou saber que a Odebrecht teria envolvimento na compra do terreno e que o imóvel teria sido comprado em nome de Glaucos da Costamarques, primo de seu amigo José Carlos Bumlai.

Receba no seu e-mail conteúdo de qualidade

Logo você receberá os melhores conteúdos em seu e-mail.

Em meio ao interrogatório, Moro expôs a Lula um documento. “Um documento que eu vou lhe mostrar, senhor presidente, evento 1, anexo 234 desse processo. Um contrato de opção de compra entre a ASA agência sul americana e do outro lado Jose Carlos Bumlai representado por Roberto Teixeira e diz respeito a este imóvel na rua Haberbeck Brandão. Vou mostrar esse documento”.

Lula respondeu dizendo que ‘queria até fazer uma sugestão’: “Essas coisas feitas entre o Bumlai e qualquer outra pessoa que eu não participei, é melhor  o senhor perguntar para eles. Porque eu não sou obrigado e nem Jose Carlos Bumlai tinha qualquer obrigação de apresentar qualquer projeto a mim ou roberto Teixeira, como eu não tinha que prestar contas do que eu fazia”.

Moro: Esse documento que foi lhe mostrado senhor tinha conhecimento?

Lula: Não

Moro: Já tinha visto anteriormente?

Lula: não

Moro: Consta afirmação do Ministério Público Federal que esse imóvel teria sido encontrado em sua residência.

Lula: Eu não sei o que eles encontraram na minha residência. Eles entraram 6h da manhã, entraram num escritório na minha casa, que faz exatamente 20 anos que eu moro naquela casa e 20 anos que eu não entro naquele escritório. Eu diria que era quase um lugar de jogar tranqueira, papeis e mais papeis. Tá? O fato de terem encontrado isso no escritório na minha casa não significa que eu tenha conhecimento ou que tenha visto. até porque eu não sou obrigado a acreditar que encontraram na minha casa.

 Moro: O senhor não confirma entrão que foi encontrado na sua casa ou se saberia explicar…

 Lula: Eu não confirmo. Eu tenho dúvidas, porque depois que estão fazendo comigo, eu sou um homem que tem muitas dúvidas hoje.

R$ 504.000,00 = 4.200 Vacinas H1N1
Linhas existentes - 335 km
Linhas que poderiam existir - 934 km
N

São Paulo

10 km
Vacinas dos últimos anos
Vacinas que poderiam ser compradas
Aedes aegypti - transmissor da Dengue / Chicungunya / Zica
Nº de repelente
14.964 casos de 2013 a 2016
1.125 cartelas de Tamiflu
225 casos por H1N1
Foto: Fábio Motta | Fonte base conversão: Estadão
Notícias Relacionadas

Neste momento em que o País passa por uma situação crítica, com deficiência de serviços públicos básicos, diariamente há um volume de denúncias e suspeitas de desvio de dinheiro de proporções sempre surpreendentes. Milhares, milhões, bilhões. São cifras tão grandes que fica difícil para os leitores entender a real dimensão do problema. Com a ferramenta “De Real para Realidade”, o leitor vai poder interagir com as matérias do jornal, convertendo as quantias em benefícios como vacinas H1N1, ambulâncias, repelentes, casas populares, quilômetros de metrô, entre outros, conectando as notícias de onde o dinheiro desaparece com as notícias de onde ele está faltando.

Fonte base conversão: Estadão
O valor base de conversão de Ambulâncias é de R$ 82.406, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Ambulância: R$ 82.406
O valor base de conversão de Caminhões-pipa é de R$ 516 (15 mil litros), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Caminhão-pipa: R$ 516 (15 mil litros)
O valor base de conversão de Casas Populares é de R$ 200.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Casa Popular: R$ 200.000
O valor base de conversão de Quilômetros de Metrô é de R$ 296.000.000, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Km de Metrô: R$ 296.000.000
O valor base de conversão de Merendas Escolares é de R$ 2,22, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Merenda Escolar: R$ 2,22
O valor base de conversão de Quadras Poliesportivas é de R$ 44.450, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Quadra Poliesportiva: R$ 44.450
O valor base de conversão de Repelentes é de R$ 12, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Repelente: R$ 12
O valor base de conversão de Tamiflus é de R$ 199 (75mg), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Tamiflu: R$ 199 (75mg)
O valor base de conversão de Vacinas H1N1 é de R$ 120, baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Vacina H1N1: R$ 120
O valor base de conversão de Viaturas Policiais é de R$ 51.266 (Palio Weekend), baseado nas fontes fornecidas pelo Estadão Viatura Policial: R$ 51.266 (Palio Weekend)